• Nômade

As lideranças no século 21: a união entre o tradicional e o novo

Atualizado: Jul 3


Atualmente, quando observamos os modelos do mundo de negócios e como eles têm se desenvolvido de forma cada vez mais disruptiva, podemos perceber o aumento nas forças e pluralidades de trabalho e organizações com panoramas de liderança mais horizontalizados.

Nós, da Nômade, acreditamos que ferramentas de cocriação; processos baseados nas pessoas, que colocam o humano no centro; trabalhos de forma colaborativa com trocas de experiências e momentos de escuta; são fundamentais para se manter em um mercado cada vez mais mais fluido e inconstante. Porém, por nossa experiência e também observando uma pesquisa recente realizada pela Deloitte, é possível observar que, embora as organizações esperem novas capacidades de liderança, muitas delas ainda fomentam modelos e mindsets tradicionais ao invés de desenvolver habilidades e medir a liderança de maneiras com que ajudem os líderes a assumir o controle de mudanças rápidas, se adaptando aos novos cenários e se envolvendo com stakeholders de maneira integrada.

A liderança em um novo contexto

Tópicos como: inclusão, responsabilidade social, equidade, impacto positivo, conhecimento sobre ferramentas de automação e liderança são alguns dos aspectos a serem melhorados pelos líderes contemporâneos. Essas skills são, atualmente, muito esperadas quando conversamos com pares do mercado, mas não eram discutidas há alguns anos.

Para comprovar essa necessidade das organizações, podemos usar como base a pesquisa da Deloitte, que realizou um questionário com diversas empresas e seus colaboradores. Por meio das respostas, foram obtidos insights sobre quais competências as lideranças necessitam desenvolver para que possam suceder nos novos contextos de trabalho.

Deloitte é uma empresa de serviços sediada em Nova Iorque. Uma das líderes em serviços de auditoria, consultoria, assessoria financeira, risk advisory e consultoria Tributária. Com mais de 150 anos de história, escreveu parte importante no cenário corporativo global contribuindo com o desenvolvimento de centenas de empresas ao redor do mundo.

Obtendo as respostas das amostras usadas na pesquisa da Deloitte, foi possível colher as seguintes respostas sobre características fundamentais que fazem falta nas lideranças atuais:

Fonte: Deloitte Global Human Capital Trends survey, 2019

Grande parte dos respondentes acreditam que a habilidade de liderar perante cenários de maior complexidade é um dos principais desafios da posição de gestor. Competências humanas aparecem como foco para o desenvolvimento de novas lideranças, o que nos permite observar a relevância de tratar o fator social como determinante em processos de gestão, sendo fundamental para o desenvolvimento e sucesso das organizações.

Entramos na era da Empresa Social, a tendência é atentar não apenas aos resultados financeiros como a principal medida do sucesso de uma empresa. É preciso identificar também a forma com que as organizações impactam o ambiente social, não apenas do mercado, mas também de seus clientes e de todos os atores da sociedade.

Mas onde estão as principais dificuldades?

Na Nômade, sabemos que desenvolver lideranças com novas competências requer mais do que apenas aprimorar as habilidades em si. É igualmente importante que a organização olhe para a cultura, para a estrutura e para os processos de gerenciamento, visando que esses líderes evoluam de forma alinhada com o propósito da empresa.

Nesta pesquisa da Deloitte, foram encontradas três áreas onde existem as maiores dificuldades dentro das organizações:

1. Transparência

No ambiente mercadológico atual, a transparência é um fator fundamental para manter o engajamento e confiança dos colaboradores perante a organização.

2. Colaboração interna

À medida que as organizações adotam novas práticas e modelos de negócios, é possível obter benefícios com a colaboração dos atores internos em todos os níveis. É necessário dar importância a todos os colaboradores em momentos de mudança e processos de decisão, desta forma é possível integrar mais e produzir de forma colaborativa e mais efetiva.

3. Inovação

Pensamento inovador no ambiente de trabalho ainda é uma das principais características a se desejar em qualquer profissional. Porém, inovação ainda é um fator desconhecido por certos gestores e ignorado por outros. Processos de inovação devem passar por todos os setores da empresa e são fundamentais para o sucesso da organização e isso precisa estar presente no pensamento estratégico de toda a gestão.

Renovando lideranças de dentro para fora

Definir e identificar novas competências de liderança e implementar na cultura da empresa de forma assertiva são partes vitais de estratégias de inovação. Atualmente, a ideia de que as empresas devem simplesmente "contratar" novos líderes de fora e esperar que o trabalho seja cumprido é amplamente questionada. Ao invés de procurar e contratar colaboradores novos para o cargo, que pode ou não ter sucesso na cultura corporativa da organização, a orientação é que haja a exploração de novas abordagens e investimento no desenvolvimento de líderes que o grupo já possui.

É fundamental que tenhamos em mente que o papel dos gestores, enquanto posições de liderança, é crucial para o desenvolvimento e crescimento de uma equipe. Na Nômade objetivamos a integralização em todos os processos, sempre de ponta a ponta, envolvendo diferentes áreas e colaboradores da empresa, apenas desta forma uma organização consegue inovar e evoluir não apenas no mercado, mas também enquanto atuante social.


PORTO ALEGRE

R. Vicente da Fontoura, 2352
Santa Cecilia

90640-002

SÃO PAULO

Rua Dr. Virgílio de

Carvalho Pinto, 433
Pinheiros
05415-030

+55 11 97309 0401

Estúdio Nômade (CC.) 2008
Todos os direitos reservados.
  • facebook_nomade
  • instagram_nomade
  • linkedin_nomade
icon.png